facebook twitter
Quem Somos
 Início | Rede dos Castelos e Muralhas do Mondego | A Rede
Rede de Castelos e Muralhas do Mondego: quem somos e ao que viemos.

A criação da Rede de Castelos e Muralhas do Mondego recupera uma linha militar criada há vários séculos atrás, ainda em tempos anteriores à fundação da nacionalidade, mas para ela matricial...

Em 1064, Fernando Magno, rei de Leão, recuperava definitivamente Coimbra para o lado cristão, um episódio de importância capital no longo processo da Reconquista Peninsular.

Nas décadas seguintes, a cidade e a bacia do Mondego assumiriam, nesta faixa ocidental, a linha de fronteira entre cristãos e muçulmanos.

Ao comando deste território, e com vasta experiência pessoal desses dois mundos, tão antagónicos quanto intercomunicantes, ficava o moçárabe Sesnando Davides. A ele se deve a (re)construção de um conjunto de estruturas defensivas que constituem parte fundamental do património que fundamenta a rede.

Os Castelos de Coimbra, Lousã, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Penela, Soure e a atalaia de Buarcos, formaram, entre outros, a Linha Defensiva do Mondego. A esta fronteira associaram-se anos mais tarde e por mão de figuras como Afonso Henriques ou Gualdim Pais, outras estruturas como o Castelo de Pombal e o do Germanelo, que vêm consolidar esta fronteira, palco de conflitos armados, de instabilidade e perigo, mas também de convivências e trocas intensas. Uma História fascinante da qual somos herdeiros…

A Rede de Castelos e Muralhas do Mondego ancora-se nessa mesma História para criar, a partir do património histórico e cultural que a testemunha, um produto turístico de excelência, assente na mobilização de dinâmicas conjuntas.

Para o cumprimento desse desígnio associaram-se 12 parceiros:

- Direção Regional de Cultura do Centro
- Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal
- Instituto Pedro Nunes
- Município de Coimbra,
- Município da Figueira da Foz,
- Município da Lousã,
- Município Miranda do Corvo,
- Município Montemor-o-Velho,
- Município Penela,
- Município Pombal,
- Município Soure,
- Universidade de Coimbra.

Juntos, dão corpo à Agência para o Desenvolvimento dos Castelos e Muralhas Medievais do Mondego, uma entidade sem fins lucrativos, criada em 2011, como o intuito de promover os projetos imateriais da Rede. São atribuições da Agência:

Conceber e desenvolver produtos turísticos;
Promover ações de valorização e animação do Património;
Criar uma plataforma de cooperação regional e intermunicipal, fomentando o desenvolvimento local, económico e social.

No âmbito das operações co-financiadas pelo MAIS CENTRO (QREN, EU), a Agência trabalha no lançamento de ações de projeção nacional e internacional (plataformas de comunicação e desenvolvimento do produto turístico – website, roteiros turísticos, áudio-guias, equipamentos virtuais, jogo estratégico virtual, filme promocional e filme infantil), no lançamento de ações de apoio ao empreendedorismo cultural (Guia de Apoio ao Empreendedorismo Cultural, workshops e lançamento de eventos e espetáculos de rua) e no acompanhamento das intervenções realizadas nos monumentos da Rede, a cargo dos promotores municipais.

A Rede tem lançado ações de sensibilização, concursos escolares, projetos de envolvimento comunitário, exposições itinerantes, entre várias atividades nos monumentos da Rede, como eventos de música ou de descoberta de diferentes ciências. A caminhada que empreendemos é longa e desafiante… Parta à reconquista connosco!









Turismo do Centro
Coimbra
Figueira Foz
Lousã
Miranda do Corvo
Montemor-o-Velho
Penela
Pombal
Soure
IPN
UC
DRCC
Apoios
W3C   Mapa do Site | Ficha Técnica